Leo Garcia Quarteto

 

O quarteto instrumental formado por Leo Garcia (piano), Cristian Faig (flauta, escaleta), Pablo Lazarte (violão) e Alexandre Damaria (percussão) apresenta composições de autoria de Leo Garcia, combinando Música Popular Brasileira com elementos do jazz e do pop.

O grupo já realizou shows no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), no Jurerê Jazz Festival 2017, no projeto Museu Musical, no MASC, no TUM Sound Festival 2018, em Florianópolis, no Teatro Edith Gaertner, em Blumenau, e na Casa de Cultura Dide Brandão, em Itajaí.

No ano passado o grupo produziu e lançou seu primeiro álbum, intitulado Imagens, com 10 faixas autorais. Este CD rendeu a Leo Garcia o convite de ir apresentar suas composições em diversas apresentações na Itália, com um grupo de renomados músicos italianos.

 

Cristian Faig (Buenos Aires – Argentina)

Flautista e cantor formado em flauta transversal clássica pelo Conservatório Carlos Lopez Buchardo de Buenos Aires, sua cidade natal, desde então vem realizando uma carreira alternada entre as performances eruditas e populares, destacando o interesse e desenvolvimento de uma linguagem de improviso que combina influências de tango, jazz, folclore argentino e música brasileira. Radicado em Florianópolis, em seu currículo constam atuações como primeiro flautista da Orquestra Sinfônica de Santa Catarina (OSSCA) e Camerata Florianópolis, além de integrar diversos grupos instrumentais locais.

Pablo Lazarte  (Buenos Aires – Argentina)

Violonista e baixista, e tem formação acadêmica em música, sendo formado pela Escuela de Música Popular de Avellaneda, e pós-graduado em Tango e Folclore pelo Conservatório Manuel de Falla, ambos em Buenos Aires, sua cidade natal. Em Florianópolis, integrou o trio Capotango, apresentando-se em palcos da Argentina, Brasil, e em diversos países da Europa.

Alexandre Damaria  (Florianópolis – SC)

Percussionista que atua como professor e músico em grupos de chorinho, samba, salsa e maracatu, tendo ministrado diversas oficinas de percussão no estado de Santa Catarina. Integrante e fundador do grupo Tijuquera, participou de diversas oficinas de percussão brasileira com os músicos Guello, Eder O’Rocha, Glen Vélez e Armando Marçal, entre outros. Em 2000, no Rio de Janeiro, foi aluno de Marcos Suzano (pandeiro brasileiro) e do baterista Guilherme Gonçalves (o ritmo pelas suas subdivisões). Durante dois anos e meio, fez parte do Rio Maracatu, por meio do qual atuou como professor, ministrando aulas no Centro Cultural Fundação Progresso (Circo Voador/RJ), no Centro Cultural Maracatu Brasil e na Sala Funarte. No Rio Maracatu, foi músico do primeiro-time de apresentações em shows na Bahia, Minas Gerais e por todo o Rio de Janeiro. Em 2011, foi coautor do livro O Berimbau e ministrou oficina de percussão na 38º Encontro de Artes (ENARTE –  Universidade  Federal do Pará – Belém/PA). Em 2013, participou do Rhythm World 23 — organizado pela instituição Chicago Human Rhythm Project —, como percussionista do grupo de sapateado Cia Trupe Toe. Em 2014, foi percussionista no show conjunto de Lenine e a Camerata de Florianópolis, que ocorreu na programação do Jurerê Jazz Festival. Cursou percussão na Escola Livre de Música de Florianópolis.